A musicalidade absurda de Zero Hour

Faz algum tempinho que não temos posts musicais aqui no blog, então vamos retomar a bagaça com grande estilo, ao som de um dos novos guitarristas nacionais que mais me surpreendeu nos últimos tempos. Trata-se do single Zero Hour, do Bruno Henrique. Saca só:

Os sons do Bruno já apareceram algumas vezes aqui no ProgPizza e é sempre legal postar material do cara. É um desses artistas que antes de ouvir você já sabe que vem petardo na orelha, e dessa vez não foi diferente.

Falando um pouquinho sobre a música, eu gostei demais da forma como ela foi composta. Com uma musicalidade agressiva e bem variada, Zero Hour possui uma cacetada de momentos diferentes, e todos eles bem interessantes de se ouvir. As harmonias estão bem distribuídas, de forma que tanto quem gosta de peso, técnica ou levadas com um tom mais pop (que aparecem lá pro meio do single) vai curtir o som. A edição do vídeo também está bem dinâmica e casada com o som. Realmente dá outra cara pra música e torna a experiência de curtir a música mais completa, pois além de ouvir um som brutalmente composto, a gente ainda vê que não teve truque de estúdio. O cara realmente arrebenta.

Canal do Bruno no YouTube: www.youtube.com/user/BrunoHenriquelives

Você pode gostar...