Atlas Stone, o novo single do Haken

atlas stone

Fiquei ansioso pra caramba quando recebi a notícia de que o novo álbum do Haken, The Mountain, será lançado em setembro deste ano. Os caras são uma das minhas bandas favoritas da atualidade, e não é preciso ouvir muito material deles pra sacar o motivo.
Ontem (dia 17) eles lançaram Atlas Stone, o single de The Mountain. Antes de ouvir, pega uma bazuca pra evitar que te atrapalhem e senta o dedo no play!

Dessa vez, os caras do Haken apareceram com um som completamente renovado, diferentasso daquilo que a gente tá acostumado, mas ainda tem a mesma essência. Ainda é o Haken.
A quantidade de nuances em Atlas Stone é absurda. Já ouvi o single várias vezes, e ainda tô encontrando lugares novos pra conhecer e explorar. Essa característica tá presente nos trabalhos anteriores da banda, e é uma das minhas coisas favoritas sobre eles.

Atlas Stone é construída de forma magistral. As harmonias são de arrepiar, e a forma como as progressões seguem com certeza vai explodir sua cabeça. Além dos timbres espetaculares (sempre perfeitamente escolhidos pelos músicos), a performance do grupo está tecnicamente impecável. Som de gente grande mesmo.

As frases e solos belíssimos de Richard Henshall (guitarra e teclado), Diego Tejeida (teclado) e Charlie Griffiths (guitarra) não são apenas acompanhados, mas envolvidos pela visão musical de Tom Maclean (baixo – um dos meus baixistas favoritos, inclusive) e Ray Hearne (bateria). É como a cobertura daquele bolo que você gosta.

A criatividade dos integrantes pode ser percebida em cada trechinho, incluindo o vocalista Ross Jennings, que produziu linhas vocais de derrubar o sabiá do poleiro, com toneladas de técnica, versatilidade e feeling. Quem já leu minhas reviews anteriores dos discos da banda (Aquarius e Visions) sabe o quanto eu admiro a capacidade criativa do Haken, e com Atlas Stone, o comentário mais pertinente (e redundante, talvez) que posso fazer pra concluir esta mini-resenha é “O Haken está de volta”. Se The Mountain seguir essa linha de produção, cuidado aos detalhes e beleza, tenho certeza que será uma das experiências sonoras mais marcantes de 2013.

Haken no Facebook

Você pode gostar...