Daniel Piquê de volta com Slinky!

pique_slinky

O Daniel Piquê é um dos guitarristas mais criativos do Brasil atualmente. Eu já levantei essa bola nas outras vezes que ele apareceu aqui no site, e em nenhuma delas o Piquê me deixou mentir. Músicas como Sennarium e o disco Boo! fizeram parte da minha playlist por um bom tempo, e agora o cara aparece com Slinky, um novo single animal.

Saca só:

 

Slinky traz elementos que a gente já conhece no trabalho do Piquê, como seu timbre de guitarra bem característico e as participações dos mitos Billy Sheehan (baixo) e Kiko Freitas (bateria). O Billy aparece em diversos trabalhos do Daniel, e é legal notar como dois instrumentistas com timbres tão particulares conseguem se complementar tão bem numa mesma música.

A mistura do peso com o experimentalismo atingiu aquele ponto exato em Slinky, na minha opinião. Foi como quando sobe aquele pininho do Chester dentro do forno pra você saber que tá maneira a carne, saca?  O cara acertou a mão nesse single e colocou uma pancada de ideias sensacionais. Posso estar enganado, mas as músicas do Daniel Piquê parecem ser feitas de um jeito diferente. Elas não seguem uma “lógica”. É como se cada trecho fosse construído com uma coleção de sons que, juntos, montam a música. Não sei se faz sentido o que eu disse, mas, hey, essa música também é maluca e é espetacular, então não vou me preocupar muito em destoar do trabalho no meu comentário. hahahahaha

Pelo que saquei, Slinky faz parte de um compilado de músicas, o Cool Hunter. Assim que saírem mais coisas desse projeto eu quero trazer aqui pra vocês.

Com uma carreira já repleta de material fora de série, o Daniel Piquê é um músico que merece demais a sua atenção caso você goste de música experimental e, principalmente, de música nova e inovadora.

Daniel Piquê no Facebook

Você pode gostar...