Hora de derreter seu cérebro

mehliana_just call me niege

Esses dias recebi um e-mail do Bruno Monteiro (a maior vítima de bullying do Pizzacast) com o titulo “Time to melt your f*cking brains”. Além de mim, um amigo dele que mora na Alemanha estava entre os destinatários da mensagem. Vi que havia um link para um vídeo e uma resposta do colega dizendo que no país dele o conteúdo não estava disponível. Movido pelo ímpeto galhofeiro, decidi assistir o tal vídeo para poder comentar e sacanear o cara (e o BM também, claro).

Eis que me deparo com isto:

Caramba! Tem tantas coisas sensacionais nessa performance de Just Call Me Nige que a sensação é exatamente a que o BM sugeriu no título do e-mail. Já começa pelo fato de serem apenas dois caras tocando e em momento algum você sente falta de outros instrumentos. É difícil pra caramba conseguir fazer isso, e foi algo que a dupla realizou com perfeição. Se você ouvir a versão de estúdio da música, dá pra reparar que eles acrescentaram vários improvisos neste ao vivo, e é aí que chegamos na minha parte favorita, que é a segunda metade da faixa (a partir dos 6:30 mais ou menos). Que feeling! Sério mesmo, poucas vezes ouvi algo tão bonito quanto essa parte da música. As notas são bem melancólicas, mas de uma maneira cativante e que me fez ver e rever o clipe só pra poder experimentar esse clima criado pela dupla. 5 estrelas!

Just Call me Nige é meio que um resumo do Mehliana: passagens complexas pra caramba e harmonias muito bem sacadas misturadas com um feeling que, pô, só ouvindo mesmo pra você entender o naipe. Gostei demais da fusão do prog com essa pegada de jazz moderno (ou seria o contrário?). É algo que, na minha opinião, veio em muito boa hora, acompanhando os vários bons lançamentos que tivemos nos últimos tempos e ainda assim se destacando por sua personalidade e, óbvio, pelo talento de derrubar o sabiá do poleiro de ambos os músicos.

No canal da Nonesuch Records tem mais 2 clipes do Mehliana. Se você gostou de Just Call me Nige, com certeza vai gostar dos demais.

Você pode gostar...