Lôro, um clássico do mestre Gismonti

 Percebi que poucos amigos meus conhecem Egberto Gismonti. Talvez a culpa não seja da falta de curiosidade deles. É desnecessário comentar o espaço lamentável da mídia brasileira para grandes artistas como Gismonti. Aliás, fica aqui minha dica do programa Senhor Brasil (Rede Cultura), que funciona como um espaço pra música brasileira em suas mais variadas formas, e também onde vi o Egberto tocar pela primeira vez (a música era Dança das Cabeças, se não me falha a memória).

Hoje vim trazer Lôro, uma das músicas mais curiosas que já escutei na vida.

Lôro é uma das faixas do álbum Em Família, lançado em 1981. A música tem um clima agitado, mas relaxante. Pode parecer confuso, mas é simples de entender enquanto você viaja pelas linhas dos instrumentos. Aliás, apesar de ser uma música relativamente fácil de digerir, você precisa (e deve, em minha opinião) ouvi-la diversas vezes para perceber e entender os detalhes que deixam essa obra tão rica e tão boa de escutar. Os diversos andamentos e batidas também dão um toque muito legal, e são bastante perceptíveis mais pro finzinho da canção. Acredito que é uma influência interessantíssima a ser explorada, inclusive no meio do nosso Metal brasileiro.

Num mercado musical cada vez mais clichezento e puramente comercial, Lôro vem nos lembrar que as raízes da nossa cultura ainda sobrevivem, e que é nosso papel manter isso vivo pelas próximas gerações.

MySpace do Egberto Gismonti: www.myspace.com/egbertogismonti (não tenho certeza se é oficial. Podem me corrigir nos comentários caso não seja).

Você pode gostar...