Review: The Sun is New Each Day, do Armonite

armonite
Oi!

A dica de hoje é pra quem gosta de música instrumental. O Armonite é uma daquelas descobertas recentes que eu faço questão de postar logo aqui no site. O som deles é maluco, e acho que vocês vão gostar tanto quanto eu.

Segura aí:

Talvez a primeira coisa a se notar no trabalho do Armonite é o quanto as músicas soam exuberantes e exóticas, mas ao mesmo tempo são digeríveis pra quem não tá habituado a esse tipo de som. Penso que a banda achou um ponto de equilíbrio muito bom e soube trabalhar em cima dessa característica para trazer um som diferente pra caramba.

The Sun is New Each Day é uma coleção de músicas divertidas demais, que vão te surpreender a cada trecho. O toque clássico do violino contrasta com muitos elementos e inusitados, como sons de videogame na faixa Insert Coin. Esse experimentalismo insano combinado com uma musicalidade afiada coloca o som do Armonite no posto de uma das maiores surpresas desse ano, sem dúvidas. A quantidade absurda de timbres e influências desse disco vai explodir sua cabeça!

Aliás, a ideia de misturar instrumentos “clássicos”, como violino e piano, com linhas melódicas alucinadas, batidas imprevisíveis e harmonias dignas das melhores bandas de prog é o que dá o charme à obra da banda, na minha opinião.

“Versatilidade” é a palavra que define o som do Armonite pra mim. A banda fugiu do óbvio em cada detalhe desse álbum, e penso que todos que gostam de música instrumental, ou mesmo os que não têm costume de ouvir esse tipo de trabalho, devem dar uma chance a The Sun is New Each Day. Esse é um CD de músicas espetaculares executadas por músicos espetaculares.

Minhas faixas favoritas são Sandstorm, Die Grauen Herren e Insert Coin.

Armonite na Internet

Você pode gostar...