Revisitando os clássicos: Funny Ways, do Gentle Giant

Agora que o blog começou a tomar forma e criou um público “fixo”, venho percebendo que as pessoas gostam das bandas novas que eu trago aqui, mas também são apaixonadas pelos clássicos. Fazendo uma metáfora, as pessoas gostam de pizza quentinha e feita na hora, mas aquele pedaço que você guarda pra comer no café da manhã também é muito gostoso.

Vou inaugurar essa coluna com uma das músicas progressivas da velha guarda que mais me encantam até hoje. Trata-se de Funny Ways, do Gentle Giant. Um crássico absoluto.

Essa música é fascinante em cada trecho. A performance da banda (tanto musical quanto teatral) é excelente. Assistir esse vídeo é uma experiência imersiva e inspiradora pra caramba. Seria uma ótima música pra ouvir de olhos fechados, mas há muito mais nesse vídeo do que apenas a canção. A paixão que esses caras têm pela música e o feeling de todos os músicos é algo exemplar, com destaque para o solo soberbo no vibrofone. Tem toda uma variedade de instrumentos extremamente interessante (e aqui o destaque vai para Phil Shulman, que toca baixo, trompete e violino). Pra você que não conhece o trabalho do Gentle Giant, eles usavam cerca de 30 instrumentos em suas composições, todos inseridos com muito bom gosto. Pra mim, criatividade é algo fácil de aplicar. O difícil é aplicá-la com bom gosto, e nisso os caras são mestres.
Com uma musicalidade de derrubar o cachimbo da boca do véio, o Gentle Giant atravessou gerações e são referência pra muita gente até hoje.

Você pode sugerir seus clássicos favoritos lá no nosso Facebook, via Twitter ou então pelo e-mail progpizza@gmail.com. Quem sabe eu não faço um post com a sua sugestão? 😉

Você pode gostar...